Blog

sshampoosalon

App Sshampoo: aluguel de bancada em salões de beleza

há 1 anoNenhum comentário

Já estabelecido no mundo do business e startups, o conceito do coworking começa a dar o ar da graça no segmento da beleza.

“Faça parte da maior rede de salões do mundo”. Essa é a proposta do Sshampoo – sim, com dois S -, aplicativo que oferece a possibilidade de cabeleireiros autônomos atuarem em cadeiras vagas de salões cadastrados dentro das regras determinados pelo estabelecimento, além de espaços específicos, chamados Space, aberto para todos os perfis profissionais de cabelo. De um lado, o empoderamento do artista; do outro, o salão, que passa a monetizar as bancadas ociosas. E quem sai ganhando, é claro, é a clientela. Atualmente, o Sshampoo está em 10 salões de Porto Alegre (RS) e com 75 artistas cadastrados.  A ideia é que o serviço opere em todo o território nacional.

Confira a entrevista que o HairAdvisor fez com o cabeleireiro Cesar Augusto, idealizador do projeto, e conheça todos os detalhes da novidade.

 

cesaraugusto
Cesar Augusto, CEO Sshampoo

 

O que é o Sshampoo?

O Sshampoo empodera o artista para que ele possa exercitar melhor a sua autonomia com uma ferramenta específica para isso. Pode ser um cabeleireiro novato ou com uma carteira de clientes, a ferramenta possibilita o aluguel de espaços que sejam da escolha dele, com custo-benefício e que ele possa atender sua cliente nesses locais.

 

Dentro de salões já existentes?

Estamos falando de dois modelos de negócio: cadeiras disponíveis em espaços de trabalho, os chamados Space, e nos salões que possuem posições ociosas. Nessa segunda vertente, a ideia é a inclusão desse formato de negócio dentro de um salão já existente.

 

O que é Space?

Space são salões-modelos que serão abertos com toda a estrutura de atendimento para os cabeleireiros e suas clientes. O primeiro está em construção e abrirá daqui 3 meses dentro da Universidade Vale dos Sinos (Unisinos), em Porto Alegre (RS), em um espaço com mais de 5 mil alunos. Ou seja, o profissional sempre vai ter um local para atendimento, independentemente de ser em um salão já estabelecido ou não.

 

De onde surgiu essa demanda de criar algo inspirado nos moldes de economia colaborativa, no estilo Uber e Airbnb?

A grande dificuldade dos donos de salão não é entender o custo fixo do negócio, mas, sim, identificar o custo da hora vaga de cada cadeira. Existe uma estimativa de que a oferta de cadeiras vagas seja de 240 horas por mês. Um profissional que trabalha efetivamente dentro do salão ocupa, em média, 140 horas/mês. Hoje, o salão tem 100 horas ociosas e é isso que a ferramenta proporciona: a possibilidade de ocupá-las com um profissional que traz a sua cliente, administra desde o atendimento até pagamento do serviço prestado via aplicativo e paga a sua parte pelo uso do espaço.

 

Mas isso não pode afetar a clientela do negócio?

Não. A cliente que está lá é pelo profissional. Se ela não é do salão, isso não fere o seu o status quo, já que quem a levou foi o artista.

Como funcionam as regras no salão em relação aos cosméticos utilizados, postura profissional, etc.?

Cada negócio determina as suas regras de uso, desde a cor do sapato até a marca dos produtos. Ele pode determinar quais cosméticos serão utilizados e fazer um check-in na recepção para saber se está tudo dentro do pré-estabelecido.

Dentro do app, existe um campo de regras de uso do salão e lá o dono do espaço pode determinar quais são os padrões para o cabeleireiro interessado deve seguir para atender no local. Caso o profissional não atenda às exigências, o proprietário tem a opção de remover a oferta para o infrator, da mesma forma que pode preservá-lo na lista de profissionais que são bem-vindos.

 

Quais são as vantagens do Sshampoo para o artista, salão e cliente?

Para o profissional, a vantagem é a oportunidade de ele desenvolver o seu trabalho. Além disso, é uma oportunidade de ele gerenciar sua carreira. Em um único lugar, o artista administra os pagamentos feitos pela cliente e para o salão sem envolver o caixa do lugar. Para o salão, a ocupação e monetização da cadeira ociosa na bancada.

Esses três pontos estão bastante interligados, mas o foco do app está no artista. As outras duas entregas, para o salão e cliente, vêm na sequência. Quando você foca em três objetivos de uma só vez acaba atingindo nenhum deles.

 

O Sshampoo é uma inovação no mercado de beleza. Você acredita que esse seja o futuro?

Estamos falando de uma tendência, até jurídica, que o próprio profissional gerencie a sua carreira de forma independente. Não estamos falando só de mudança tecnológica, mas cultural. Quando o cabeleireiro se deparar com essa realidade, nós já teremos uma ferramenta que o auxilie nisso.

 

É necessário, então, uma mudança de mentalidade.

Sim, é uma mudança cultural na cabeça do cabeleireiro, que cada vez mais vem atuando como autônomo. Ele vai se empoderar da sua gestão profissional. Por exemplo, hoje em dia, as clientes exigem uma administração de horários na agenda feita por ele, já que a comunicação passou a ser feita via WhatsApp. Por um lado, ele não está mais protegido pela recepção, mas está sendo obrigado a gerir a sua carreira. E o que estamos ofertando é uma ferramenta para isso e muitas outras facilidades.